Início | Artigos | Coluna do Maringoni | Presidência da Câmara

Maringoni: Petistas justificando o injustificável

[Maringoni: Petistas justificando o injustificável ]

Me dá uma certa pena ver petistas valorosos gastarem seu latim para justificar o injustificável. Como, por exemplo, não apoiar Erundina.

Luíza Erundina não é perfeita. Não é santa. Acertou muito e errou um tanto em sua longa carreira.

Mas nunca - ressalte-se o nunca! - mudou de lado.
Nunca defendeu ajustes fiscais, nunca se acovardou diante de torturadores ou de donos de monopólios da mídia. Teve comportamento exemplar - juntamente com seus colegas de bancada - na denúncia e luta contra o golpe em curso.

Petistas valorosos alegam que ela disse isso e aquilo para - sentem muito - não poderem apoiá-la na heróica anticandidatura na Câmara. Anticandidatura contra a podridão. Contra o estrume da política nacional. Contra a gosma dos altos e baixos cleros.

E petistas de escol, em maneios variados, não ousam dizer claramente que preferem um títere de Michel Temer. O homem que, no Ministério da Saúde, nomeou um defensor de manicômios medievais para a área de Saúde Mental.

Petistas dizem que é melhor assim, fazer o quê?...

Petistas integram um partido com mais de sessenta deputados.

Mas é uma bancada minúscula diante do que já foi em tempos pretéritos. Arrotam uma importância que já não podem exibir

Tristeza vê-los se entregarem ao apoio de quem, caso eleito, lhes dará uma banana e a vida seguirá.

Que fim de feira deplorável...

[Voltar ao topo]